GESTÃO FINANCEIRA EM TEMPOS DE CRISE

Gestão Financeira Em Tempos de Crise

Se você chegou até aqui é sinal de que está tendo dificuldades com a gestão financeira da sua empresa, não é? Leia esse artigo e tire as suas dúvidas para gerenciar o seu negócio.

É normal que os pequenos negócios se sintam ameaçados devido a essa crise mundial, afinal, estamos enfrentando uma pandemia que pegou a todos de surpresa e que vem causando muitas preocupações aos empreendedores brasileiros.

Por outro lado, estamos vendo um povo unido, compartilhando informações e dicas importantes para ajudar a manter o seu negócio vivo em meio a tantos problemas.

Foi pensando nisso que criamos esse post, para compartilhar informações importantes e pertinentes que com certeza irá ajudar no desenvolvimento da sua empresa e que melhorarão o seu faturamento.

PRECAUÇÃO E PLANEJAMENTO

Primeiramente, faça um cálculo de ajuste de despesas para evitar gastos desnecessários e distinguir o que é de suma importância para o seu negócio. Logo depois, busque negociar os prazos de pagamentos com fornecedores ou instituições financeiras, e desenvolva medidas de precaução, ainda mais que nós não sabemos quando o comércio irá retornar a sua normalidade.

BUSQUE NOVAS FORMAS DE AUMENTAR O FATURAMENTO

Por trás de um grande problema, sempre irá existir grandes oportunidades!
Naturalmente, empreendedores estão acostumados a resolver problemas de forma criativa, por isso, pense em adaptar seu negócio para que ele possa funcionar mesmo na crise. Do mesmo modo, também é valido elaborar promoções, oferecer serviços de entrega ou ampliar as formas de pagamento. E no final das contas, tudo isso pode aumentar o faturamento e te ajudar na gestão financeira da sua empresa em tempos de crise.

LEIA TAMBÉM: ESTRATÉGIAS PARA ALAVANCAR O SEU NEGÓCIO EM MEIO A CRISE

DICAS OFICIAIS DO SEBRAE PARA GERENCIAR O SEU NEGÓCIO DA MELHOR FORMA EM MEIO A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Levantamento de despesas:

Separe as suas despesas pelo tipo: salários, aluguel, água e luz, internet, etc. Essas são despesas que mantém o negócio ativo. Já faça uma previsão destes custos para os próximos dois ou três meses a fim de se programar financeiramente. 

Definição de prioridades

Ao conhecer os valores que devem ser pagos nos próximos meses, é possível ter dimensão de quanto será preciso para continuar com o seu negócio além disso, você pode aplicar ações como novos projetos, diminuição de investimentos, etc. Também vale lembrar que algumas despesas são passíveis de negociação, outras nem tanto, sendo assim, definir as prioridades é fundamental para a saúde da sua empresa.

De modo geral, aluguel e material para produção são as despesas que mais impactam o negócio. 

Negociação e prazos

Com uma possível redução de faturamento, é importante ajustar as despesas para conseguir passar pela transição destes meses não previstos.

Com isso, negocie com fornecedores, verifique contratos que possam ser ajustados e até negocie com instituições financeiras em caso de dívidas para aumentar o prazo e condições de pagamento.

Estratégias e ações

Logo depois de organizar as questões a pagar, é preciso pensar nas estratégias para enfrentar esse momento e tirar dele boas ações. Estoque parado não é interessante, por isso uma ação imediata é fazer promoções especiais de itens que já tem no estoque. Dando ao comprador a vantagem de adquirir o produto agora a um preço mais interessante, por exemplo.

Outra ação é, dependendo do seu nicho de mercado, fazer entregas domiciliares pode ser uma vantagem para quem precisa do produto e para manter ativa a produção (se essa for uma opção).

Por esse lado, é importante diversificar as opções de pagamento, ser flexível neste momento que todos estão passando por dificuldades e manter contato com clientes através de redes sociais, e-mails ou mensagens.

Gestão financeira e fluxo de caixa

Com tudo isso, fazer a gestão financeira do fluxo de caixa da sua empresa é importante para considerar as receitas e as despesas e não correr o risco de faltar dinheiro para pagar seus compromissos.

E além disso, gerir o seu caixa é fundamental para manter a saúde financeira da sua empresa, tanto em momentos de crise, quando em momentos de bons rendimentos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp